Click Interiores

Contato
Projetos Click Interiores

Pelos Jardins da Casa Cor Rio

Por Tiana Meggiolaro
terça-feira, 11 de outubro de 2016.
Em Feiras/Mostras, Pelo Mundo


Publicidade


Publicidade

No Banner to display



Publicidade

No Banner to display

Em sua 26ª edição, A CASA COR Rio ocupa a “casa rosa”, como é conhecida na Gávea. Uma construção de 1938 em estilo eclético, com terreno de 5.000 m² e 1.000 m² de área construída, pertencente à família Rocha Miranda, que durante quase 40 anos viveu ali recebendo amigos em grandes comemorações. De 11 de outubro a 20 de novembro, a festa será da arquitetura, do design e do paisagismo. Os novos anfitriões: 67 profissionais cariocas, que assinam 45 ambientes, entre internos e externos – aproveitando o enorme jardim assinado por Burle Marx e recantos bucólicos como um lago e uma fonte.

Vamos dividir em quatro posts os espaços na Casa Cor. Este é o primeiro, mostrando os ambientes nos jardins da casa. O segundo post será com as salas,  cozinha e copa, e o terceiro com os quartos e banheiros. O último mostrará os espaços para comida e comprinhas.

Vamos juntos passear pelo lindo jardim de Burle Marx!e descobrir lindos ambientes!  Vem!

 

Daniela Infante - Jardim da Fonte

 

Diante da entrada principal do casarão se encontra um dos xodós da família Rocha Miranda: o jardim projetado para eles por Roberto Burle Marx. “ É um desafio incrível porque Burle Marx é uma referência pra mim… E fazer este trabalho é uma reverência a ele”, diz Daniela, que atualizou o espaço, sem perder nenhuma das características originais da obra do mestre.

 

DANIELA INFANTE_Jardim da Fonte-01

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

Bebel Niemeyer e Maria Pia Marcondes Ferraz – Estar do Jardim

 

O ambiente é externo e sem cobertura… mas totalmente à prova d’água! A intenção de Bebel Niemeyer e Maria Pia Marcondes Ferraz, ao pensar o espaço, era dar opção para quem quer ter um ambiente ao ar livre – seja por ter pouco espaço interno, mas um belo jardim, seja porque é supercharmoso ter uma sala em meio à natureza. Móveis, tapetes, até luminárias – a maioria em alumínio e madeira tratada – “sobrevivem” a chuvas e ao desgaste natural. “Não é uma varanda, mas uma sala mesmo, com sala de jantar contígua e para usar”, conta Bebel. “Queremos mostrar que todas as áreas de uma casa podem ser muito bem aproveitadas. Até um recanto sob uma deslumbrante árvore”, completa Maria Pia.

 

 

BEBEL NIEMEYER E MARIA PIA MARCONDES FERRAZ_Estar do Jardim-02

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

Patricia Marinho e Manuele Colas – Pátio Modernista

 

Todo o projeto partiu do mural de azulejos do arquiteto Noel Marinho, que integrou a nata da arquitetura brasileira moderna ao lado de Lucio Costa e Oscar Niemeyer. “O ambiente foi idealizado em torno do mural, no sentido que a obra artística está totalmente integrada à arquitetura e à natureza”, explica Patricia Marinho, filha do arquiteto, que assina o espaço com Manuèle Colás. Ao criar o mural (especialmente para o espaço, bem como outras composições de azulejo), Noel também tinha isso em mente: uma ‘janela’ na obra se abre para o jardim. “O quadrado no painel não tem apenas um significado estético: age como interação harmoniosa dos espaços arquitetônico e paisagístico. Abre-se uma janela para o verde entrar”, diz o arquiteto. Um ambiente que une interior e exterior, arte e design, natureza e arquitetura.

 

 

PATRICIA MARINHO E MANUELE COLAS_Pátio Modernista-02

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

PATRICIA MARINHO E MANUELE COLAS_Pátio Modernista-20

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

Gabriela Eloy e Carolina Freitas – Casa de Vidro

 

Natureza e modernismo… E um cenário bucólico repleto de tecnologia… Assim é este refúgio no meio do jardim, com linhas modernas e totalmente integrado às curvas do mestre do paisagismo, Burle Marx. Gabriela e Carolina querem que o visitante se conecte diretamente ao verde do entorno, transmitindo a sensação de fluidez e permeabilidade entre arquitetura e natureza.Mesmo sendo um espaço de contemplação e relax, a Casa de Vidro incorpora tecnologia de ponta: a começar por um incrível par de óculos com que o visitante pode se “teletransportar” e visualizar a arquitetura em um cenário de praia ou serra.

 

GABRIELA ELOY E CAROLINA FREITAS_Casa de Vidro-01

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

GABRIELA ELOY E CAROLINA FREITAS_Casa de Vidro-02

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

Duda Porto – Cabanas

 

No gramado do casarão, um recanto se destaca: o loft em cimento, madeira e vidro, uma casa na árvore e uma casinha de cachorro. Com linhas retas e traços simples, a arquitetura é minimalista.  Seu novo projeto é o protótipo de um empreendimento imobiliário que serve tanto para residências como para hotéis e pousadas: a casa sustentável, em módulos que podem se conectar e ampliar de acordo com a vontade e a necessidade do cliente. Na mostra, tudo foi montado em 15 dias. Para projetos residenciais, a casa fica pronta em apenas dois meses.

 

 

DUDA PORTO_Cabanas-01

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

DUDA PORTO_Cabanas-03

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

DUDA PORTO_Cabanas

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

DUDA PORTO_Cabanas-03_

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

Marcia Muller e Manu Muller – Bangalô Deca

 

Márcia e Manu, mãe e filha, e sócias,  projetaram um espaço que brinca com a duplicidade. Tanto pode ser um ambiente corporativo (um quarto de hotel) como residencial (uma supersuíte); tem uma pegada industrial nos materiais e toques de elementos artesanais; a água da piscina contrasta com o fogo em um nicho na borda; e transformaram um espaço já existente, tipo galpão, em um ambiente antenado, sofisticado e confortável, sem alterar quase nada…  A estrutura em ferro, madeira e vidro abriga um confortável quarto e um banheiro com vários lançamentos da Deca.

 

 

MARCIA MULLER E MANU MULLER_Espaço Deca

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

MARCIA MULLER E MANU MULLER_Espaço Deca-02

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

MARCIA MULLER E MANU MULLER_Espaço Deca-01

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

Alexandre Gedeon e Hugo Schwartz – Living Gourmet

 

Construído fora da casa principal, com 70 m², o Living Gourmet é um lugar para reunir amigos sem invadir a privacidade da família. “Mais espaço de circulação e materiais em sua forma natural são tendências que trazemos para nosso ambiente este ano”, conta Gedeon. Neutros, preto e cinza são os tons de piso, teto e mobiliário. “Outro destaque é o grande painel em madeira na fachada, com peças pivotantes que dão movimento e ventilação cruzada”, diz Schwartz.

 

 

ALEXANDRE GEDEON E HUGO SCHWARTZ_Living Gourmet-02

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

ALEXANDRE GEDEON E HUGO SCHWARTZ_Living Gourmet-01__

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

Fernanda Sampaio, Julia Sampaio e Raísa Rodrigues – Bar de Gin

 

Cheias de personalidade e criatividade, Fernanda, Julia e Raísa criaram um projeto que tem como ponto de partida uma árvore existente no terreno. Em torno dela se molda, de forma orgânica, o balcão do bar, criando uma volumetria diferenciada.

 

FERNANDA SAMPAIO, JÚLIA SAMPAIO E RAÍSA RODRIGUES_Bar De Gin-02

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

Anna Luiza Rothier – Jardim Recanto do Lago

 

“Estou homenageando o mestre Burle Marx, que revolucionou e nacionalizou o conceito do paisagismo no Brasil. Mantive as plantas que ainda existem e acrescentei meu toque e concepção pessoal”, explica Anna. Mais ainda, fez do jardim não apenas um espaço de contemplação, mas um ambiente de lazer para ser desfrutado por amigos e a família.

 

 

ANNA LUIZA ROTHIER_Jardim Recanto do Lago-02

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

Raphael Costa Bastos – Jardim Sensorial

 

Um jardim para os sentidos. O arquiteto e paisagista Raphael Costa Bastos partiu do sentido de encontro e convivência e da tranquilidade que a natureza transmite para criar o Jardim Sensorial. Ali, qualquer pessoa – mesmo com algum tipo de deficiência – poderá desfrutar do espaço. Com grande influência oriental, o jardim vai despertar quatro sentidos humanos: o tato,  a audição, a visão, e o olfato.

 

RAPHAEL COSTA BASTOS_Jardim Sensorial-02

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

RAPHAEL COSTA BASTOS_Jardim Sensorial-01_

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

Roberta Nicolau – Banheiro Publico

 

Roberta Nicolau projetou o banheiro público, localizado na área externa, em pedra (no tom corten), madeira ébano, porcelanato de cimento queimado e vidro – que contrasta e provoca um bom diálogo com a arquitetura eclética em torno. “Uma curiosidade é que ele se integra ao jardim, ao mesmo tempo em que mantém a privacidade de uso”, conta.

 

 

ROBERTA NICOLAU_Banheiro Público-02

via : angelafalcao – fotografia André Nazareth

 

SERVIÇO:

 

Período: de 11 de outubro a 20 de novembro de 2016

Horário: de terça a domingo, das 12h às 21h

Local: Rua Marquês de São Vicente, 268, Gávea

Ingressos para visitas de terça a sexta-feira

Ingresso inteiro: R$ 50

Meia entrada: R$ 25

Ingressos para sábados, domingos e feriados

Ingresso inteiro: R$ 60

Meia entrada: R$ 30

Crianças até 10 anos não pagam. Idosos acima de 60 anos e estudantes com carteira oficial pagam meia entrada.

Passaporte único: R$ 150

Anuário : R$ 25

Valet: R$ 30

 

 





Tags

Mais sobre Feiras/Mostras

Mais sobre Pelo Mundo

Publicidade

No Banner to display